terça-feira, 5 de junho de 2012

O meu 2º carro...

Em 1995, já um pouco cansado dos 'magros' 55cv do Corsa, comecei a procurar um carro capaz de performances mais 'entusiasmantes'. 
Com a cabeça ainda 'formatada' para o conceito 'banheira', fui novamente bater à porta do meu 'stand de confiança' e deparei-me com aquele que viria a ser um meu primeiro 'desportivo'.... um Rover 216 Vitesse de 1989, o UA-60-05!



Trouxe o Rover para casa a troco do Corsa e mais 500 contos... tinha 39.000km e estava em mt bom estado com tecto de abrir, 4 vidros eléctricos, fecho central e mais uma série de 'mariquices' típicas da época (as fotos foram retiradas da net, mas o meu carro era exactamente igual!)



Lembro-me perfeitamente que, pouco depois de sair do stand, entrei no IC19 em direcção a Sintra e rapidamente constatei que o 1.6efi de 101cv só tinha em comum com o 1.2 do Corsa o facto de também ser um 4 cilindros.... tudo o resto era pura coincidência! 
Lembro-me da suavidade de funcionamento, da disponibilidade em baixas, da força ao longo de uma enorme gama de rotações e.... da 5ª velocidade! ;-)




Apesar de ser um 'pseudo-desportivo' de carácter um tanto ou quanto burguês, a caixa era bastante 'curta' e esgotava rapidamente a 5ª, com o velocímetro em cima dos 200... o que levava a que se tornasse mais confortável optar por 'cruzeiros' em torno dos 130/140 para não levar o 1.6 sempre a 'berrar' acima das 5.000rpm...
O carro era bastante confortável, sobretudo quando comparado com o Corsa, mas os estreitos 175/65 R 14 com que vinha equipado, geravam perdas de tracção frequentes e contribuíam para um adornar significativo da carroçaria (a suspensão traseira tb não ajudava por ser de design bastante antiquado)...o que é curioso, é que apesar de calçar 175, lembro-me que a direcção era pesadíssima!
Os consumos eram simpáticos para um 1.6, andando sempre na casa dos 8l/100. 


O que eu mais gostava no 216 Vitesse era o facto de ser um 'papa-distraídos', pois os mais habituados às fracas prestações da versão 213SE, rapidamente percebiam que a palavra 'vitesse' escrita na traseira só significava que esta seria a única parte do carro que iam ficar a ver :-D

6 comentários:

  1. e vão 2!!! Qual deles o mais bonito ;) quando se olha agora para estas belezas, percebe-se o quanto tudo muda, tanto a parte estética/visual como a tecnologia, a evolução das máquinas, impressionante!

    ResponderEliminar
  2. O quanto eu gostava de ter um destes! Herdei um 213, pertença do meu avô, e é um excelente automóvel. Pecava pela falta de potência (mas foi de fácil resolução), e, ainda para mais tendo uns pneus 165/80 13, as perdas de tracção eram mais que muitas. Anda agora com uns 195/50 15, e a condução está espectacular! E o conforto, esse... É aquela base. Ainda hoje deixa muitos de boca aberta, principalmente tento em conta que o meu completou 25 anos em Abril!

    Tem sido um excelente primeiro carro. E este fica comigo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu Vitesse dexava muitos de boca aberta! Sobretudo quando o viam 'ir embora' :-D
      Parabéns pelas bodas de prata do teu 213SE!!! Já é peça de colecção! ;-)

      Eliminar
  3. Tenho 1 Rover Vitesse EFI , como novo....
    Miguel Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Miguel!
      De que ano é o seu carro?

      Eliminar
    2. O meu carro e de 1990
      Miguel 919738017

      Eliminar